• tatianacarvalho4

Transição de estações: 5 dicas de como recuperar a pele ressecada para o verão


Dra. Simone Stringhini na clínica Stringhini | Dermatologia Avançada – Foto: Divulgação

O inverno está perto do fim e a primavera já dá sinais de dias mais quentes. Com a variação das temperaturas e, consequentemente, da umidade relativa do ar, a nossa pele também sofre os efeitos. Com temperaturas mais altas, mais do que nunca é preciso manter a pele hidratada e protegida contra os raios solares que são prejudiciais a saúde.


A dermatologista Simone Stringhini – líder da clínica Stringhini | Dermatologia Avançada, membro da Academia Americana de Dermatologia e com 30 anos de experiência – afirma que quando a pele fica seca e áspera, ela tem a sua camada de proteção natural prejudicada, podendo até descamar e, deixando assim, o organismo mais vulnerável a entrada de fungos e bactérias.


Segundo ela, isso pode acontecer quando o clima fica mais seco e nós acabamos perdendo água de dentro da pele para o meio ambiente, favorecendo o ressecamento. “Mas tem alguns outros fatores que fazem com que a nossa pele seja ainda mais seca, como por exemplo: a idade, alergias crônicas, doenças respiratórias, como rinite e bronquite, e para as mulheres, mais um fator que favorece o ressecamento da pele é a menopausa”, explica. A dermatologista alerta ainda para a possibilidade do hipotireoidismo, que convém verificar com o médico.


Além desses fatores biológicos, alguns fatores externos também podem contribuir para o ressecamento da pele, como: banhos muito quentes, uso de sabonetes abrasivos ou com PH alcalino e esfregar a pele com bucha. Segundo a dermatologista, “isso tira toda a proteção da pele e acaba fazendo com que ela fique ainda mais seca”. Ela diz ainda que algumas áreas do corpo já tendem a ter a pele mais seca do que outras, “geralmente, os braços, as pernas e os pés tendem a ter a pele mais ressecada”, afirma a médica.

A doutora dá cinco dicas importantes para recuperar a pele e prepará-la para a próxima estação, de forma saudável.


1- BEBER BASTANTE ÁGUA E PASSAR FILTRO SOLAR

É fundamental beber muita água para que ela consiga hidratar a pele. O filtro solar é essencial para bloquear os raios prejudiciais a saúde.


2- NÃO TOME BANHOS MUITO QUENTES

A água quente pode queimar a pele e ressecá-la ainda mais.


3- USE UM SABONETE SYNDET

O nome pode ser estranho, mas este é um tipo de sabonete que tem o pH ajustado entre 5,5 e 7, o ideal para a nossa pele, além de provocar menos irritações. Existem várias marcas de sabonetes populares no mercado que são do tipo Syndet.


4- NÃO USE BUCHA PARA ESFREGAR A SUA PELE

Como a doutora já havia orientado, não use bucha para esfregar a pele pois isso faz com que saia a proteção da derme, deixando-a mais seca e mais suscetível a irritações.


5- PASSE UM ÓLEO PÓS-BANHO

A pele precisa de óleo. A doutora indica passar um óleo pós-banho ou um hidratante com bastante óleo, que pode ser em formato de loção, creme ou em manteiga. Segundo a dermatologista, quanto mais grosso for o hidratante, maior será o teor de óleo que o compõe e maior será a eficácia do produto.


A doutora indica dar preferência a consistência de creme ou manteiga nas áreas mais secas do corpo.


Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco