• redacaotrendtimes

Star Alliance entra com pacote completo na AWS para inventar a próxima era das viagens aéreas


Imagem: Unsplash

A Amazon Web Services (AWS), uma empresa da Amazon.com, Inc. (NASDAQ: AMZN), anunciou essa semana que a Star Alliance, a maior aliança de companhias aéreas do mundo, é all-in na AWS e vai transferir toda sua infraestrutura de TI para a principal nuvem do mundo para reduzir custos, melhorar o desempenho e se tornar uma empresa mais ágil por meio da nuvem. A Star Alliance está trabalhando com a Tata Consultancy Services (TCS) – um AWS Partner Network Premier Consulting Partner – para migrar todos seus dados, plataformas e aplicações essenciais para a AWS e fechar seus data centers, o que reduzirá o custo total de sua infraestrutura própria em 25%. A aliança de companhias aéreas está usando os recursos incomparáveis da AWS, incluindo analytics, segurança, bancos de dados gerenciados, armazenamento e machine learning para oferecer às 26 companhias aéreas insights em tempo real que ajudarão a melhorar a experiência de viagem global de seus passageiros, mesmo com toda a incerteza provocada pela pandemia da COVID-19.

Ao migrar para a AWS, a Star Alliance ganhou agilidade para otimizar de imediato o uso de sua infraestrutura existente e os custos necessários para atender às demandas das viagens aéreas pelo mundo todo, que estão sempre em constante mudança, principalmente no que diz respeito às respostas à COVID-19. Quando a quarentena e as restrições de viagem entraram em vigor, a empresa reduziu o impacto de sua infraestrutura e seus gastos em 30% de imediato, diminuindo sua escala de uso da AWS em vez de pagar pelo excesso de capacidade on-premises. Operando na AWS, a Star Alliance está se preparando para o futuro e para quando as restrições globais de viagem começarem a diminuir e os clientes voltarem a pegar voos com frequência. Agora, a organização pode operacionalizar aplicações na metade do tempo, aproveitando o Amazon Elastic Container Service do AWS Fargate (um mecanismo de computação serverless para contêineres que facilita o desenvolvimento de aplicações) para executar serviços que deixem as viagens mais fáceis e seguras para os passageiros. Por exemplo, a Star Alliance criou uma aplicação de rastreamento de bagagem que usa o Amazon Aurora (o banco de dados relacional da AWS desenvolvido para a nuvem) para processar dados de vários sistemas de bagagem de companhias aéreas, que oferece painéis operacionais e relatórios centralizados para que os agentes de atendimento ao cliente das companhias aéreas possam rastrear as bagagens em aeroportos do mundo inteiro. Além disso, a aplicação “Star Alliance Inter Airline Through Check-in” – que processa e analisa mais de 12 milhões de transações por mês durante os períodos de pico e é executada na AWS – deixa o processo de check-in perfeito para os passageiros ao possibilitar que eles façam o check-in e recebam seus cartões de embarque para viagens com várias paradas por meio das companhias aéreas que integram a Star Alliance.

Ao virar uma organização guiada pelos dados na nuvem, a Star Alliance está usando analytics e bancos de dados da AWS, incluindo o Amazon Relational Database Service (Amazon RDS), o Amazon Athena (o serviço de buscas interativas serverless da AWS que usa SQL padrão) e o Amazon QuickSight (o serviço de inteligência de negócios da AWS), para identificar futuras tendências e demandas de viagem, bem como melhorar a experiência do cliente. A Ferramenta de Decisão de Transferências da Star Alliance ajuda suas companhias aéreas a fazerem um gerenciamento em tempo real de conexões de voo arriscadas para que possam adotar uma postura pró-ativa – como a agilização dos procedimentos de alfândega e imigração para um determinado passageiro – para fazer a transferência rápida dos clientes e suas bagagens para um voo de conexão. Essa ferramenta complementa o novo Serviço de Conexões da Alliance (um aplicativo móvel que orienta os viajantes com o caminho mais rápido até o portão de embarque e libera as filas expressas do aeroporto quando as conexões estão muito apertadas), proporcionando uma experiência mais rápida e sem necessidade de contato. Além disso, ao migrar seus bancos de dados legados para o Amazon Aurora, a Star Alliance está possibilitando que as equipes de atendimento ao cliente de seus membros tomem decisões rápidas e informadas para ajudá-los a processarem os pedidos de benefícios para passageiros frequentes mais rapidamente e a levarem em consideração as preferências dos passageiros para oferecerem experiências de viagem personalizadas. No futuro, a Star Alliance planeja criar um data lake no Amazon Simple Storage Service (Amazon S3) que centralizará o acesso aos dados para as companhias aéreas acelerarem o desenvolvimento de aplicações empresariais e recursos para os clientes. A partir disso, a Star Alliance conseguirá aplicar os serviços de machine learning da AWS, como o Amazon SageMaker (o serviço da AWS que possibilita aos cientistas e desenvolvedores de dados criarem, treinarem e implementarem modelos de machine learning com rapidez), nos dados consolidados para agregar valor em atividades como a prevenção de fraudes relacionadas à fidelidade nas redes de passageiros frequentes dos membros.

“Decidimos ir all-in na AWS para ganhar a confiabilidade e a escalabilidade de que precisávamos para dar conta do número crescente de viajantes globais que entram para essa aliança todos os anos, mas a pandemia também provou o quanto é valioso ter uma infraestrutura flexível e ágil na nuvem. Ninguém poderia ter previsto o que aconteceu até agora em 2020. No entanto, devido à nossa colaboração com a AWS, conseguimos ajustar rapidamente nossas metas e reduzir nossas despesas”, afirma Jeremy Drury, Chefe de Tecnologia e Plataformas Digitais da Star Alliance. “Além de economia de custos e elasticidade, a AWS nos traz o conjunto mais abrangente de serviços em nuvem para inovar com rapidez, apresentar novos serviços para manter os passageiros seguros e continuar reinventando a experiência com viagens no mundo inteiro”.

“Com o all-in na AWS, a Star Alliance está aproveitando a elasticidade da nuvem para se beneficiar das tendências do setor e transformar suas operações para reagir às mudanças drásticas que vemos nas dinâmicas do mercado”, comenta David Peller, Diretor Administrativo de Viagens e Hospitalidade da Amazon Web Services. “A Star Alliance é um exemplo excelente de uma organização global que conseguiu adotar a nuvem para passar pelos momentos de incerteza. Conforme o mundo se prepara para uma nova abertura, estamos animados em trabalhar com a Star Alliance, para que a empresa aproveite o amplo leque de serviços que oferecemos para inovar com novos produtos em escala enquanto eleva o padrão do que é possível para a próxima era das viagens aéreas em todo o mundo”.

“A pandemia global reforçou o quanto é necessário o setor de viagens adotar novas tecnologias que melhorem sua resiliência operacional, agilidade empresarial e capacidade de resposta às necessidades dos clientes e regulamentações locais, que estão em constante transformação”, pontua Arun Pradeep, Chefe de Viagens, Transporte e Hospitalidade na Europa da TCS. “Após acelerar a transformação de TI da Star Alliance na AWS, passamos à etapa de ajudá-los a maximizar seu valor, aproveitando os recursos avançados de analytics e machine learning para oferecer níveis mais altos de personalização e experiências superiores aos clientes”.