• redacaotrendtimes

Projeto capacita venezuelanos a trabalharem na construção civil

Alunos terão aulas teóricas e práticas; projeto já certificou mais de 350 venezuelanos para o mercado de trabalho brasileiro



Pessoas que deixam seus países em busca de melhores condições de vida e, sem emprego, dinheiro e, na maior parte dos casos, sem falar português, são sujeitos em condições extremamente vulneráveis. Se inserir no mercado de trabalho são dificuldades que os migrantes podem encontrar ao chegar em um novo país. Para apoiar essas pessoas, a ONG Visão Mundial, em parceria com a agência humanitária ADRA, iniciam uma ação de capacitação para migrantes trabalharem na construção civil.

São dois cursos, Pintura de Paredes e Revestimento de Cerâmica, que irão capacitar venezuelanos que, de 26 de outubro até 23 de dezembro, assistem aulas teóricas sobre as etapas, os equipamentos e os materiais de uma obra, bem como sobre os equipamentos de segurança importantes para trabalhar nesta área. Os alunos já estão colocando em prática o que aprenderam em sala de aula reformando algumas salas na própria ADRA, onde os cursos estão sendo realizados. As aulas práticas devem ir até dezembro. Os alunos irão receber um certificado de conclusão ao fim do curso.

Os cursos gratuitos fazem parte do projeto da Visão Mundial “Ven, Tú Puedes! – Empregabilidade e Empreendedorismo para Refugiados e Migrantes Venezuelanos”, realizado com o apoio do Bureau of Population, Refugees and Migration (PRM) do governo dos Estados Unidos.

Projeto já capacitou mais de 350 venezuelanos para o mercado de trabalho brasileiro

O projeto Ven, Tú Puedes! capacitou até agora 207 venezuelanos em Boa Vista, 83 em Manaus e 62 em São Paulo. No total, 352 refugiados e migrantes venezuelanos foram certificados nos cursos de português, logística, empreendedorismo e LIBRAS, e já se encontram mais preparados para buscar oportunidades no mercado de trabalho no Brasil.


O projeto, financiado pelo Escritório de População, Refugiados e Migração do Departamento de Estado dos Estados Unidos da América (PRM), com a advento do Novo Coronavírus,foi replanejado para atender às normas exigidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e assim, garantir a segurança de seus beneficiários e colaboradores. Para isso, tem contado com a parceria de governos e importantes empresas, instituições e demais organizações que adequaram seus serviços para melhor atender à crise migratória em tempos de pandemia global, como a ADRA Brasil, Aldeias Infantis, Associação Missionária Evangélica Amazonas (AME), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (CETAM), Fraternidade Internacional, Fraternidade sem Fronteiras, Instituto Ethos, Refúgio 343, Sebrae, Senac, Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR) e a Operação Acolhida do governo brasileiro.

Para que os migrantes venezuelanos tenham a possibilidade de participar das capacitações na COVID-19, a Visão Mundial entregou equipamentos digitais (tablets) para as aulas online e providenciou a distribuição gratuita de máscaras descartáveis, álcool em gel e equipamentos de proteção individual (EPIs). Na conclusão dos cursos, os alunos venezuelanos têm participado de cerimônias de formatura com entregas de certificados de participação e aprendizagem.

Serviço:

Ação de capacitação para migrantes trabalharem na construção civil

Período do curso: 26/10 à 23/12; Horário das aulas: das 7h30 às 11h30 (turma da manhã); das 13h às 17h (turma da tarde)

Carga horária: 160h, sendo 40h de aulas teóricas e 120h de aulas práticas

Local: ADRA - Rua Belarmino Fernandes Magalhães, 1584, Tancredo Neves - Boa Vista