• Tatiana Carvalho

Micropigmentação das aréolas recupera a autoestima de pacientes oncológicos

Atualizado: 26 de Out de 2020


Deise Damas, especialista em técnicas naturais em sobrancelhas, lábios, olhos e aréolas. Crédito: Divulgação

A micropigmentação é popularmente conhecida para fins estéticos como no realce de sobrancelhas e lábios, como uma técnica de evolução da maquiagem definitiva. Mas, atualmente, o procedimento vem ganhando destaque com a micropigmentação nas aréolas dos seios, muito utilizado por pacientes oncológicas e que ajuda no resgate da autoestima da mulher, redesenhando essa área dos mamilos.  


“Hoje o procedimento é feito em uma camada mais superficial e trabalhamos com pigmentos próprios para esta técnica”, explica Deise Damas, especialista em micropigmentação, professora da técnica no Brasil e no exterior. 

Segundo Deise, a micropigmentação paramédica pode suavizar cicatrizes de cirurgias.  “No procedimento são redesenhadas as cores do mamilo e contornos originais.  Após mastectomia a micropigmentação pode representar uma reconstrução para a mulher e ajuda muito no autoestima.  Está técnica pode também ser feita em mulheres que fizeram cirurgias plásticas ou para acertos de pequenas assimetrias”, explica Deise. 


A especialista explica que a micropigmentação das aréolas é feita quando a pessoa ( mulher ou homem ) sofreu perda do mamilo em decorrência  de câncer, acidentes ou nascença. “O procedimento é feito de forma que implantamos o pigmento numa camada bem superficial da pele. O trabalho é feito simulando realisticamente em forma de desenho o mamilo, podendo ser feita quando há ou não alguma parte do mamilo. O pigmento é específico para este procedimento, pois, as cores devem ser parecidas com as dos mamilos naturais”, detalha Deise Damas.   


Segundo Deise, o pós procedimento é muito tranquilo, exigindo apenas que evite fontes de calor.  “São feitas duas sessões que levam uma hora e meia cada. O procedimento deve ser repetido em média a cada dois anos”.  


E a profissional dá uma dica especial, “mulheres e homens que passaram pelo câncer e não podem pagar pelo procedimento poderão fazê-lo gratuitamente conosco, aqui no estúdio na Barra da Tijuca, no Rio”. Deise Damas realiza até dois procedimentos gratuitos mensalmente.   “O paciente passa por uma avaliação e então é agendado. É um benefício para quem não pode pagar pelo procedimento, normalmente pacientes do SUS. Sempre é feito com autorização médica por escrito após a cicatrização da cirurgia“, explica Deise.  

Receba nossas atualizações

  • Branca Ícone Instagram
  • Ícone do Facebook Branco