• tatianacarvalho4

Casa-Museu Ema Klabin convida o público a ser cronista de seu tempo

A ideia é que as pessoas expressem, por meio da arte,  seus sentimentos nesse período tão singular


Casa-Museu Ema Klabin. Crédito de imagem: Henrique Luz

Vivemos um momento de pandemia sem precedentes na nossa história recente. Para que o público possa expressar seus pensamentos sobre esse momento único, o educativo da Casa-Museu Ema Klabin  realiza, nas mídias sociais do museu, a atividade  #PartilhasPoéticas.


A ação convida o público a se tornar Cronista do seu Tempo e  enviar desenhos, pinturas, poesias, fotografias, colagens, pequenos vídeos, ou qualquer outra forma de expressão sobre a realidade atual. O objetivo é expressar ideias, pensamentos, sentimentos. A produção será publicada nas plataformas virtuais, gerando diálogos e trocas. Crianças e adultos podem participar basta enviar sua arte para:  educativo@emaklabin.org.br

De acordo com a coordenadora do educativo do museu, Cristiane Alves, para sensibilizar o público, foram reunidas obras de grandes artistas que também foram cronistas do seu tempo.


“A programação deste mês apresenta obras que transcendem seu tempo, imortalizando contextos sociais e políticos que motivaram sua produção.  Pertencentes à Coleção Ema Klabin, as gravuras da série “Desastres de Guerra” de Francisco de Goya, fazem uma crônica da guerra e seus horrores, enquanto o Álbum “Balada do Terror e 8 Variações”, da artista contemporânea Maria Bonomi, lembra a tortura durante a ditadura civil-militar brasileira e os artistas Enivo, Mag Magrela e Rafael Rayashi, participantes da série Backdrop Grafite, tratam das lutas contemporâneas, que envolvem questões raciais, sociais e de gênero”, explica Cristiane. Segundo ela, essas obras farão parte de um vídeo que estará nas redes sociais do museu a partir do dia 14 de setembro.

Além disso, haverá muita música nas redes sociais do museu. Tanto relembrando artistas que já se apresentaram nas Tardes Musicais como vídeos com apresentações inéditas.

As músicas inéditas deste mês serão de dois espetáculos realizados em 2019 nas dependências da Casa-Museu. Daniel Murray (violão), que trouxe como convidados Adriana Holtz (violoncelo) e Ari Colares (percussão), e apresentaram músicas compostas por autores paulistas. E o espetáculo Aos Homens, com Linna Karo, que lançava seu primeiro disco solo, em uma apresentação cheia de teatralidade e belíssimos arranjos.


Também terão destaque em setembro, nas redes sociais do museu, shows completos de artistas que participaram do Programa Tardes Musicais, entre eles: Maria Ó e Gato Preto.  Além de apresentação inédita gravada por violonista direto de sua residência, em parceria com o  Violão e Ponto.


Para realizar visitas virtuais a linda Casa-Museu Paulista é só acessar o  Google Arts & Culture  no link: https://artsandculture.google.com/partner/fundacao-ema-klabin. Ou por meio da ferramenta digital Explore, no site do museu: https://emaklabin.org.br/explore/