• Tatiana Carvalho

Black Friday: 5 passos para não cair em ciladas na hora de fazer compras online


Crédito de Imagem: Lucrezia Carnelos/ Unsplash

Desde o início da quarentena, o comportamento do consumidor mudou e o varejo online registrou alta da demanda – crescendo 47% só neste primeiro semestre do ano, de acordo com relatório Ebit/Nielsen.


Com esse novo perfil de comportamento do consumidor e as compras digitais online crescendo, cada vez, mais, os especialistas em vendas online e marketing digital, Fred Ribas e Adeise Marcondes, sócios da EmpreedERA, a 1ª agência de marketing que usa a fusão do Copywriting e Neurociência, listam cinco passos para aproveitar as compras online sem cair em ciladas.

1º passo: Desconfie de toda oferta que está muito abaixo do preço praticado

Os especialistas afirma que, o ideal é que o consumidor faça uma busca pelo mesmo produto em, pelo menos, 5 concorrentes diferentes para obter uma média de preço praticado pelo mercado. “Por mais tentador que seja comprar um produto que está com o preço muito abaixo do mercado, segure seus impulsos e deixe a razão tomar conta nesse momento”, sinalizam.

2º passo: Busque referências online da empresa

Também vale buscar a empresa em sites de reclamação, como o Reclame Aqui. “Lá, o cliente pode conferir se a empresa na qual ele deseja comprar algum produto possui muitas reclamações e como eles reagem à insatisfação dos clientes”, relembram.

3º passo: Consulte a lista do PROCON de sites não confiáveis

O Procon (órgão de defesa do consumidor) possui uma lista com mais de 170 empresas/sites não confiáveis. “Muitas empresas recebem um grande número de denúncias contra estelionato. Então sempre vale consultar antes da compra”.

Confira a lista de empresas: 

https://sistemas.procon.sp.gov.br/evitesite/list/evitesites.php

4º passo: Busque um atendimento online

Checar se a empresa onde deseja adquirir um produto possui um atendimento online, ou via aplicativo de conversas, também pode ajudar a evitar uma compra errada, ensinam os especialistas. “Verifique se a empresa fornece um atendimento online e aproveite para tirar todas as dúvidas e, caso você perceba que a pessoa do outro lado está mais preocupada em vender do que em tirar suas dúvidas, desconfie”. 

5º passo: Pesquise o CNPJ da empresa 

Outro recurso listado pelos especialistas é fazer uma busca gratuita no CNPJ da empresa para verificar se a empresa está com o cadastro regular. “Nesta busca você pode conferir se os ramos de atuação da empresa, cadastrados no CNPJ, condizem com o produto que você está comprando. Pegue o endereço contido no CNPJ e faça uma busca no Google Maps. Veja se é um imóvel comercial ou se é um endereço com aparência residencial, pois a maioria das empresas estelionatárias não possuem prédios comerciais”.